o problema não é o bebê, é a mãe do bebê

Foi isso que eu ouvi de uma amiga noutro dia. E sabe que eu to achando que ela está certa??

No dia, estávamos conversando sobre rotinas de sono de bebê e eu contava sobre minha experiência nada animadora com os meninos. Depois passamos para outros tópicos de maternidade e quando comecei a contar sobre minhas neuroses, ela me interrompeu dizendo: hmmm to achando que o problema é a mãe da bebê!

E a carapuça serviu. 

Eu sou o tipo de mãe que ao menor sinal de que o bebê está acordando, já pulo da cama e pego o bebê do berço. Numa dessas, bêbada de sono, peguei Nickito de cabeça pra baixo. Mas não para por aí… Sou do tipo que observa tudo e se preocupa com cada detalhe (que muitas vezes é imaginário, só eu vejo). Cheguei ao cúmulo de achar que o Vinny teria que usar um capacete para consertar a cabeça “torta”. Cheguei também a ter certeza que o Nicky não teria pescoço. Isso só para citar algumas de minhas loucuras, ou deveria dizer excesso de preocupação? O fato é que esta mãe aqui não fica menos neurótica a cada filho. Se bobear, fica ainda mais. 

Mas, porém, contudo, todavia, o comentário da amiga me fez acordar um pouquinho pra realidade. Agora já não pego mais a bebê de madrugada ao primeiro gemido. Fico observando quietinha se a coisa vai desenrolar – normalmente não evolui e ela volta a dormir, para minha absoluta surpresa. 

Por mais que seja difícil admitir, é possível mesmo que o problema seja a mãe do bebê.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s