as 13 semanas, a comilança e a constante sensação de vazio no estômago

Eu passei a maior parte da minha vida sendo aquela pessoa que come muito, mas muito mesmo (e não engorda de ruim, dizem) e, talvez por comer muito, dificilmente me sentia faminta, muito raro mesmo.

Há cerca de 3 anos, não sei se por causa da idade, da reeducação alimentar, ou das duas coisas, passei a ser aquela pessoa que come bem, mas não consegue mais se matar de comer. Há mais ou menos um ano, parei de me forçar a tomar café da manhã – nunca gostei de comer de manhã – mas passei também a comer antes da fome chegar com tudo.

Agora, grávida pela terceira vez, estou experimentando uma novidade: depois que os enjôos matinais amenizaram, já acordo com fome e duas horas depois de comer, já estou com fome novamente. Preciso comer constantemente para não ficar enjoada. Se começo a sentir vontade de comer e, por algum motivo, não como, o enjôo ataca com tudo, me dá até ânsia de vômito (tenho passado por isso quase todas as noites). Sinto também algo que nunca havia sentido na vida: um buraco no estômago, um vazio, uma necessidade real de comer. Pena que depois de comer, invariavelmente, minha boca amarga horrores.

 

É como se meu corpo, ou meu hóspede, ficasse me regulando pra mandar alimentos pra dentro. E nessa, tem dias que são, só de frutas, 2 kiwis, 3 caquis e 2 bananas. Só não como mais porque me resta alguma consciência.

Durante o período de enjôos mais fortes, não sentia vontade de frutas, nem vegetais, nem nada saudável, Sö queria comer doce e massa, um horror! Até acumulei gordurinhas laterais, coisa que eu não via há bastante tempo. Agora, que os enjôos são bem menos frequentes, já não me sinto mais atraída pelos doces e massas, já voltei a desejar comida de verdade, mas ainda exagero nas frutas docinhas, especialmente meu amigo caqui (é com muita vergonha que digo que em dias de maior desejo, como 5, um atrás do outro, sem levantar). Descontrole é meu sobrenome. Deus me proteja da diabetes gestacional!

Mas apesar de toda essa comilança desenfreada, a balança ainda não está muito movimentada. Na consulta das 12 semanas, pesei quase 56Kg – 2 Kg a mais do meu peso das férias – , já hoje, às 13 semanas, voltei pros 55Kg. Estranho… Minha pança parece estar crescendo, assim como os airbags, mas a balança não parece estar acompanhando. Será que está com defeito? Ou será que o bebê não está crescendo como deveria? Estresse.

Em tese, durante o segundo trimestre, eu deveria ganhar meio Kg por semana, ou seja, em minha próxima consulta, das 16 semanas, deveria estar pesando 58Kg. Vamos ver o que acontece.


Em tempo: hoje senti a enorme alegria de, finalmente, vestir um sutiã do tamanho certo. Os meus estavam me matando. Sentia até dor de cabeça. Agora estou leve, na medida certa – porém, algo me diz que não por muito tempo.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s