Há 7 anos…

Sexta passada, dia 22 de Setembro, foi aniversário do meu menorzinho, meu caçulinha, meu bebezão, meu presentinho que chegou neste mundo há sete anos para me fazer ainda mais feliz.

Ele é momma’s little boy 🙂 Quando bebê, era meu coalinha, meu grudinho, vivia agarradinho em mim 24h por dia e entre infinitas mamadas, beijinhos babados, piscadinhas charmosas e os sorrisos mais lindos, me dava um trabalhão danado. Agora, já crescido, ele é meu companheirinho de fotos, de aventuras gastronômicas, de passeios e viagens.

Ele é tão parecido comigo que às vezes me assusto. Temos tanto em comum, vejo tanto de mim nele… até mesmo, confesso, o gênio forte e a teimosia – de quando eu era criança, claro,  😛

Hoje, em homenagem aos seus 7 anos de vida, resolvi escrever sobre  7  de suas características mais marcantes.

1. Nickito é the sweetest boy.  Apesar dos ataques de fúria que ainda dá de vez em quando (cada vez menos, thank God), é um rapazinho lindo por fora e por dentro. Sempre preocupado com o próximo, sempre pensando no outro, mostra seu amor nas pequenas coisas do dia a dia e adora agradar a todos, seja com um desenho, um bilhetinho, uma declaração de amor repentina, um abraço inesperado, um carinho, ou um café da manhã na cama, assim sem motivo nenhum, apenas pelo prazer de ver o  outro feliz.

2. Ele não faz o tipo menino popular e nem tem um milhão de amigos, pelo contrário, é muito seletivo em suas amizades. Um lance que eu acho muito bacana é que ele não faz distinção entre meninos e meninas, brinca com todos da mesma maneira. Adora correr, jogar queimado, andar de bike, passear pela montanha e também adora escrever, desenhar, brincar de escolinha e com suas panelinhas – aqui em casa, temos o Nick’s Cafe, um pop up que volta e meia aparece montado bem no meio da sala, com direito a menu e ajudante, e serve desde de comida de mentirinha, até pratos de verdade preparados pelo próprio. Sua especialidade é o mom’s special: iogurte grego, granola, maracujá, blueberries e canela 🙂

3. Ele é do tipo independente e, muitas vezes, tende à introspecção. Não é incomum vê-lo num estado quase meditativo, especialmente quando estamos na praia – pode ficar horas brincando sozinho na areia ou no mar. Em casa, mergulha em seu mundinho particular, transforma seu quarto em restaurante, escolinha para seus bichinhos de pelúcia e também numa cidade inteira de lego ou Little People (claro que algumas vezes nos convida a embarcar com ele nas brincadeiras, até porque, ele precisa de clientes em seu restaurante, rs). Quando bate a fome, abre a despensa e a geladeira e prepara seu café da manhã ou lanchinho da tarde e, de quebra, ainda checa se mais alguém quer acompanhá-lo.

4. Ele é um apreciador da vida e um pequeno saudosista. Adora experimentar comidas novas, tá sempre pronto para passear, é super interessado em conhecer países e culturas diferentes (adora mapas!) e retornar aos lugares que mais lhe encantaram (no caso, todos! rs). Aprecia cada lugar, cada momento e, volta e meia, ele, com um ar quase melancólico, diz:  “Essa comida é tão boa que tenho vontade de chorar!” ou “Tô com tanta saudade da Europa…” ou ainda “Ver essas fotos me deixa muito triste com saudade da nossa família no Brasil…” Esse aí já nasceu com saudade, desde muito pequeno me dizia: “mamãe, queria muito voltar pra sua barriga…”. Se dependesse dele, viveria viajando, experimentando comidas e registrando em fotografias, cada momento.

5. Super observador e apreciador do mundo a sua volta, ele é um fotógrafo nato. Onde quer que vá, ele sempre carrega junto sua câmera – que na verdade é um iPhone 4S com capinha do Sulley – para registrar tudo e postar em seu Instagram, porque ir a um lugar e não poder registrar os momentos em fotos é quase como se não tivesse ido àquele lugar 🙂

6. Ele é super verdadeiro, intenso e completamente guiado pelas emoções. Pro bem e pro mal, com o Nickito não rola essa de fingir que tá contente, ou que gosta de quem não gosta. Com ele, nada é morno e tudo é preto no branco. Se ele gosta de você, será seu melhor amigo, mas se ele cismar que não gosta de alguma coisa em você, não adianta tentar agradá-lo, ele não te destratará, mas manterá uma distância saudável. Ele, definitivamente, não faz o tipo “embaixador da boa vizinhança” e não vive de aparências. É a sinceridade em pessoa e apesar de, algumas vezes, guardar um sentimento apertado no peito, ele é bem transparente, não sabe esconder suas emoções. Você pode até não conseguir identificar o motivo, mas ele sempre deixa bem claro quando algo está errado.

7. Para ele, se não for perfeito, não é good enough. Esse é seu maior problema. Seja um desenho que não saiu exatamente como ele imaginou (o qual ele rasga imediatamente), ou um dia em que ele não fez tudo o que planejou, se não for inteiro, 100%, não serve. Quer dizer, servir até serve, mas não ganha o sorriso completo, aquele de orelha à orelha, sabe? Ao mesmo tempo que ele é muito agradecido por cada coisinha que a gente faz por ele, não vá pensando que só porque ele adorou isso ou aquilo, ele achou o dia perfeito, porque até hoje, isso ainda não aconteceu, rs. Tem sempre um: “só faltou…” rsrsrs

E este é o meu pequeno, meu eterno baby Nicky, um caldeirão de emoções que alterna momentos de ebulição e calmaria, fúria e  amor,  digital e analógico, contentamento e frustração. Um  verdadeiro paradoxo dentro de um corpinho flexível e uma mente teimosa que faz nossos dias mais coloridos, mais divertidos e, sem dúvida, mais cheios de amor.


Em tempo: A festinha oficial vai rolar só no dia 15 de outubro, em parceria com o irmão – tradição é tradição – mas na sexta, rolou parabéns no colégio com direito a cupcake, macarons e marshmellows e uma tarde inteira de diversão no FunFest, um mega evento que acontece todo ano na escola e que este ano coincidiu com seu aniversário. Pra completar, ainda teve jantar no seu vietnamita favorito. Mas não parou por aí e, como de costume, a celebração varou o fim de semana, porque um dia só é muito pouco. Só ficou faltando o bolinho oficial do dia 22, aquele que a gente faz em casa, pra cantar parabéns em português, geralmente só nós 4. Então, como eu sou gente boa pra caramba, dá licença que vou ali assar um bolinho atrasado pra quando eles chegarem do colégio, porque tradição é tradição, ainda que não no dia certo 😉

 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s