Nós somos péssimos! Ou seríamos ótimos? ;)

Eu e marido somos uma negação no quesito celebração de datas especiais.

Na verdade, eu era ótima nisso. Não só lembrava de todas as datas, como sempre dava um jeitinho de celebrar, mas de uns anos pra cá, meodeos, que negação.

Aniversário do primeiro beijo, de namoro, de noivado, de casamento, dia dos pais, das mães, dos namorados, de mudança pros EUA,  Austrália,  Coréia… são tantas datas! Só que nos últimos tempos, a maioria delas a gente só lembra no fim do dia. Shame on us!

Ou não…

Há quem diga que a gente deve celebrar nosso dia a dia e isso, meus amigos, nós fazemos com maestria.

Mas vamos lá, só para não deixar passar em brancas nuvens as últimas datas especiais, tivemos duas bem recentes que merecem uma notinha aqui no blog :P, até porque você sabe, né? Este blog vai virar mais um volume impresso da nossa coleção de histórias.

Dia 18 de julho foi nosso aniversário de casamento e sabe como celebramos? Começando nossa viagem de volta para o nosso lar coreano, após um mês inteiro de sassarico pela Europa. Claro que a gente só lembrou da data quando estava na fila do check in no aeroporto, né? rs

O que pouca gente sabe é que, muito embora nosso casamento tenha sido celebrado e festejado no dia 18 de julho de 2004, nossa certidão data de 18 de junho do mesmo ano. Por que? Ora, porque precisávamos agitar os documentos para nossa mudança: passaporte, vistos, etc… Então, oficialmente, celebramos nossos 13 anos de casamento nos preparando para embarcar para nossas férias. Nada mal, não é mesmo? 🙂

Mas ainda tivemos outra data especial em julho, o dia em que chegamos em solo coreano com mala, cuia e crias. Gente, já faz mais de um ano!!!

Chegamos aqui no dia 31 de julho de 2016 e desde então foram tantas descobertas, tantas aventuras, tantos desesperos, tantas alegrias. Diria que estes 12 meses (tá bom, tecnicamente foram 10, já que passamos um mês no Brasil e outro passeando pela Europa) foram os mais movimentados emocionalmente. Tive momentos de desespero, de saudade mortal da minha vida australiana, de dúvidas se havíamos feito a escolha certa, de quase arrependimento. Por outro lado, foram tantos outros momentos especiais, engraçados, divertidos, inusitados… momentos que jamais teríamos vivido se não tivéssemos saído da nossa bolha, da nossa zona de conforto.

Celebramos nosso primeiro ano de Coréia não com jantar especial, mas com algo muito melhor: aquele sentimento de que fizemos a coisa certa, no momento certo, com aquele sentimento de que apesar das reclamações (inverno glacial, poluição surreal, supermercado estressante, apê pequeno…) ainda não estamos prontos para sair daqui. É isso mesmo, ainda temos muito o que fazer aqui, muito o que explorar, muito o que conhecer. Hoje, posso dizer que, finalmente, estou adaptada e pronta para abraçar a Coréia como minha casa, sei lá por quanto tempo. Sim, nosso tempo de permanência em solo coreano está em aberto, mas espero que fiquemos por aqui, por pelo menos mais 2 anos.

Fico tão feliz de poder sair de casa andando, atravessar a floresta e chegar a Sinchon. Fico tão feliz de sair andando pela rua e chegar a Hongdae. Fico tão feliz de morar num lugar tranquilo e ao mesmo tempo, muito perto do agito, do oba oba, do movimento.

E assim comemoramos um ano na terra do kimchi: com o coração em paz e o sorriso no rosto, até porque, é verão! Impossível não ser feliz no verão 🙂

É… definitivamente, posso dizer que não celebramos datas especiais, celebramos todos os dias, porque pra gente, todos eles são especiais, são parte da nossa vida, da nossa trajetória, da nossa história. A gente celebra tanto, que não sente necessidade de comemorar datas simbólicas. Talvez isso seja um sinal de felicidade verdadeira, de maturidade, de auto conhecimento, de falta de necessidade de dar satisfação aos outros. Talvez seja isso 🙂

De qualquer forma, good on us 🙂

Em tempo: Hoje foi Dia dos Pais no Brasil. Eu sempre me perco na celebração do Dia dos Pais. Cada país celebra num dia/mês. Brasil, Austrália, EUA, Coréia… Nunca é a mesma data. Tudo bem, mais um dia para entrar pro hall dos não celabrados numa data específica, mas no dia a dia. Mas já que estamos falando disso, parabéns pros pais que sabem celebrar todos os dias, dando atenção e amor para seus filhos, se dedicando, apoiando e incentivando suas crias. Eu tenho a sorte de ter um pai assim e a felicidade de ter escolhido um do mesmo naipe para os meus filhos.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s