Tábor

Ir à Tábor foi uma decisão de último minuto. A parte turística da cidade (parte antiga) é bem pequena e consiste das ruas tortuosas em volta do castelo, dentro dos muros. Na verdade, apesar de lindinha, não merece um dia inteiro, mas até que tiramos bastante proveito. 
O centro antigo de Tábor é uma atração de fim de semana para tchecos, provas disso são: 1. A cidade não tem turistas durante a semana; e 2. É difícil encontrar quem fale inglês. 

Tábor é uma cidade medieval erguida no século XV, para ser uma cidade perfeita, onde todos são iguais. Utopias à parte, essa cidadela ao sul da região boêmia, apesar de não atrair muitos turistas internacionais, é muito lindinha.

Começamos a visita almoçando no Goldie, um restaurante super bem recomendado por locais (e super chiquinho). A comida era de fato muito boa, mas não era nada fora do comum (quando o assunto é gastronomia, estamos cada vez mais exigentes). 


Rapidamente percorremos suas ruas tortas e lindas, mas como tínhamos uma tarde inteira pela frente, resolvemos abraçar a programação turistona. 

Começamos subindo na torre da Igreja que nos proporcionou vistas lindas e também uma certa tensão ao subir e descer suas escadas apertadas de degraus nada uniformes. 

Fomos também ao Hussite Museum, onde aprendemos um pouco sobre a história do país e percorremos os túneis subterrâneos da cidade, tendo como guia um senhor tcheco que só falava tcheco. Foi hilário! Com gestos, ele falava que podíamos tirar fotos, mas que era segredo (porque na verdade não era permitido, rs). Tentava, também com gestos, explicar como era a vida nesses túneis, que na verdade eram extensão das casas (a cidade crescia para baixo, para permanecer protegida pelos muros), mas ainda não temos muita certeza se entendemos direito, rsrs

Apesar de não entender patavinas de tcheco e do guia não falar nem oi de inglês, foi bem divertido. Nap aprendemos tanto quanto poderíamos ter aprendido mas demos boas gargalhadas. 

Mas não parou por aí… fomos também à caverna mal assombrada, tipo um trem fantasma, só que sem o trem, rs. Tirando partido dos túneis subterrâneos, criaram um percurso cheio de sustos. Os meninos entraram meio descrentes, achando bobinho, mas daíram de lá tomando susto até com a sombra rsrs. Além de bonecos assustadores e sons que fazem o coração acelerar, havia também uma pessoa fantasiada que arrancou os gritos mais profundos dos meninos (e até da mãe dos meninos rs). O que uma caverna escura não faz… rsrs 


Pra fechar o dia, fomos enganados. O TripAdvisor recomendou uma atração como sendo a número 1 e lá fomos nós conferir o tal museu do chocolate. Gente, pensa numa furada. Multiplica por 400 dinheiros tchecos. Foi isso. Poderíamos ter encerrado o dia sem essa, mas… 


Bom, pelo menos os bombons que os meninos fizeram no final era bem gostoso. Fiquei até com vontade de comprar mais, mas achei desaforo rs


Encerramos nossa visita à Tábor, jantando de frente para a praça, num restaurantezinho menos besta que o do almoço mas tão gostoso quanto.


Amanhã é nosso último dia na República Tcheca. Algo me diz que sentirei falta daqui. 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s