E não é que tem Brasileiro na Coréia?

img_0388

Ontem foi minha estreia no encontro de brasileiras aqui na Coréia e, para minha surpresa, somos em maior número do que eu poderia supor 🙂

Lembra dos ovos que me lavaram ao salão? Então, eram pra fazer uma torta salgada para levar para este encontro que reúne mulheres de idades, perfis, backgrounds e histórias tão diferentes. O que nós temos em comum? Somos mulheres e moramos na Coréia 🙂

Foi tão bom sair da caverna! Conheci tanta gente bacana, tanta gente querida. Valeu muito a pena tirar o dia de folga e lutar contra a inércia, lutar contra a falta de vontade de sair de casa.

Foram 4 horas de muita conversa (mulher quando se reúne fala, mulher brasileira quando se reúne, meodeos! rs) regada a muita comida gostosa (e não coreana, rs). Teve até bolinho de bacalhau, quibe e pão de queijo (manhê, se prepara porque quando formos ao Brasil da próxima vez, vou trazer uma mala só de comida! A lista tá gigante já).

Olha, a comida aqui tem sido um desafio bem grande. Tão grande que tá mais fácil eu sentir desejo de comer hamburger do que green curry (pasme!). Tô sentindo muita falta de comida “normal”. Em Melbourne, a gente encontrava de absolutamente tudo. Não sentia falta de absolutamente nada. Minha mãe até achava estranho eu não voltar do Brasil com a mala cheia de comida, rs Não levava absolutamente nada de lá. Agora a história vai mudar, porque não se encontra farinha de mandioca, nem polvilho para pão de queijo. Algumas poucas coisas encontramos na sessão de internacionais em mercados maiores, outras compro no iHerb.com a preços indecentes (dado o tamanho reduzido do pacote), mas em geral é bem difícil, viu? E sabe oque me ocorreu agora?? O Natal tá chegando e aqui não tem minhas renas de melteaser!!!!!! Socorrooooo!!!! Encomendando da Austrália em 3, 2, 1!

E olha eu mudando o rumo da prosa! “Só pensa em comida, Erica!” Aff… Tenho estado assim…

Mas voltando ao encontro… foi ótimo, embora as brasileiras daqui sejam muito diferente das minhas brasileiras de Melbourne (tô com saudade, gente, fazer o quê?).

Conversei bastante com algumas pessoas e adorei todas elas. Ô mulhereda sweet, cheia amor no coração 🙂 Me senti abraçada e acolhida. Elas são tão fofas que neste encontro mensal, não só celebraram as aniversáriantes do mês, como organizaram um chá de bebê para as duas gravidinhas do grupo. How sweet is that?

Claro, não sei os nomes de todas, nem tive oportunidade de conversar com mais que meia dúzia, mas estou desejando estreitar os laços e marcar outros encontros, com grupos menores, para conhecer melhor essa galera tão gente boa.

Que venham muitos outros encontros e que a gente saia de uma vez por todas deste estado de isolamento social, rs

Em tempo: Quando mostrei a foto do encontro pro Vivi, ele arregalou os olhinhos e disse: “Wow!! I guess we are not alone!”  – parece que mais alguém está sentindo falta de ter a casa cheia de amigos 🙂

 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s