Nossos pertences chegaram

img_9920

Nossos pertences saíram da nossa ex-casa na Austrália, no dia 22 de julho e chegaram aqui ontem, dia 23 de agosto. Em nossa experiência, tempo recorde!

O mais interessante é que, agora, ao escrever esta primeira frase, me toquei que não faz nem um mês que chegamos em terras coreanas. Esta tarde, completaremos 25 dias em Seul. Vinte e cinco dias que parecem uma vida inteira. Tanta coisa já aconteceu até aqui… não há um dia que passe, sem que aconteça alguma coisinha diferente. Esta é uma das belezas de mudar, de sair da sua zona de conforto: sua vida vira um livro (ou mais um blog) de histórias 🙂

Ontem, passamos o dia inteiro por conta da chegada da mudança. Checando cada caixa que entrava, abrindo e esvaziando uma por uma. É tanta, mas tanta coisa, que nem parece que deixamos mais da metade dos nossos pertences para trás.

img_9919

img_9918

A casa está de pernas pro ar. Cada ambiente tem muito mais do que consegue comportar, inclusive, ainda não conseguimos dormir em nossas camas, tamanha é a bagunça. A minha cama está tomada por roupas, porque não temos armários que cheguem (e nem lugar para colocar outros). Ou seja, continuamos acampados, agora numa casa lotada, onde até para andar está complicado.

O marido iniciou um processo de coloca roupas e sapatos dentro de malas para abrir só no próximo verão: “vai ser ótimo! Quando abrir a mala, vou me sentir como se tivesse ganhado roupas novas” – tome de Pollyanna, rs

Meus sapatos, mal couberam no armário da entrada (próprio para isso). Minhas bolsas não tenho onde enfiar, vou acabar doando tudo 😦

Nossas malas ficam empilhadas num canto na lavanderia.

Nossos quadros todos não sabemos onde pendurar, porque os detalhes decorativos fixos da casa, nos impedem de organiza-los (não há de ser nada, assim que conseguir colocar os quartos e sala em ordem, vou chamar um faz tudo aqui para marretar tudo e abrir espaço para, pelo menos a metade deles).

A boa notícia? Consegui, na base do Tétris, coloquei ordem na cozinha, já está tudo em seu devido lugar e ainda sobrou um armário para usar como despensa (o que me faz lembrar que precisamos urgentemente ir ao mercado).

Ah, a felicidade… ela realmente mora nas coisas mais simples. Se bem que não sei se dá pra dizer que organizar 12 caixas cheias numa cozinha pequena é uma coisa simples, rsrsrs.

E vamo que vamo, porque o tempo não para e ainda há muito a ser feito.

 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s