E tome de montar estante

img_9785

Sabe o que tem sido pior desde que as aulas começaram? Acordar às 6 da matina.  É dose, viu? Em pensar que na Austrália a gente acordava às 8, me dá até uma tristeza no coração, rsrs. Se é difícil pra mim, imagina pros meninos? Tem sido uma luta diária, tanto pro pobre Vivi que já acorda, esperando a noite chegar para poder dormir novamente  e especialmente pro Nickito que, genioso, tem dado altos ataques de malcriação. Haja paciência. Preciso urgentemente retomar minha meditação que abandonei quando voltamos de Bali.

(detalhe: os dois dormem no school bus a viagem inteira na ida e na volta, rs)

Hoje o dia foi completamente dedicado à montagem das outras duas estantes. Fizemos apenas uma pequena pausa para um quick lunch num café super simpático aqui do lado de casa, onde, claro, ninguém fala inglês, mas servem um sanduichinho gostosinho, têm ar condicionado, free wi-fi e um jardinzinho que é uma gracinha. O break foi curto, mas deu pra recarregar a bateria.

Almoçados, voltamos à labuta. Foi dureza, viu? As estantes em si são bem fáceis e rápidas de montar, mas as portas, Jesus amado! Que complicação! Haja paciência, haja músculo. Terminei o dia com dores nos braços, nas costas, nas pernas. Super musculação.

Terminada a montagem das duas estantes, descemos a rua (de ônibus – ô glamour!) em direção àquele mercado que descobrimos ontem. Chegando lá, o moço da vendinha ao lado, nos vendo, já deu um sorrisinho (daqueles que a gente dá quando lembra de algo engraçado, sabe? rsrsr)

Fizemos umas comprinhas básicas: frutas, laticínios, carnes, pães e também descartáveis e uma wok para preparar o jantar (que, aliás, foi preparado a duras penas, com a precariedade digna dos homens das cavernas, rs). Na volta, creia, carregados de sacolas e até uma caixa com a wok, pegamos um busão (lerê, lerê, lerê, lerê, lerê)! É que fico com vergonha de pegar um taxi para tão perto (cerca de 1 Km), porque não dá nem 3 dólares. Na verdade, é mais caro ir de ônibus, rs.

E eis que esta noite, pela primeira vez, jantamos em casa, comidinha simples, um prato apenas (só tinha uma wok, rs), servida em pratinhos descartáveis com garfinhos descartáveis, acompanhada de água em copinhos descartáveis. Mas é isso aí, força na peruca! Devagarzinho a gente chega lá!


Últimas notinhas do dia:

1- A cada dia, os meninos voltam pra casa dizendo que o dia foi melhor e melhor. Nickito, hoje estava todo orgulhoso, dizendo que ele é o mais smart da turma. Que l6e melhor, soletra melhor, escreve melhor que todo mundo. Segundo ele, só não é o melhor em tudo, porque tem uma menina que desenha muito bem, rsrsr

2- Vivi tá todo responsável e preocupado em fazer tudo direitinho na escola. Preocupado até demais! Ao que parece, o esquema lá não é molezinha como na Austrália.

3- A escola oferece ensino religioso e as professoras são cristãs batistas (é assim que chama?) super fervorosas. Os meninos (especialmente o Vivi) ainda não se acostumaram com o fato de toda frase ter Deus no meio. “God’s gift”, God’s plan”, “God’s wish”… mas acho que será bom pra eles.

4- Não quero me tornar repetitiva, mas já falei que Seoul me lembra o Rio? Pois Yeonhui-dong me lembra a rgião da Tijuca/ Vila Isabel/Maracanã, ou seja, me sinto em casa, rs

 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s